O SER TERAPEUTA E O ACOLHIMENTO FILOSÓFICO

Por Fernando Fontoura

O Ser Terapeuta em filosofia clínica está apoiado em três vertentes filosóficas, quais sejam, a fenomenologia, a hermenêutica da compreensão e a analítica da linguagem.

Estas linhas ou teorias filosóficas vemos com mais amplitude na formação em filosofia clínica, mas aqui posso dar um pequeno resumo da importância delas na formação do ser terapeuta.

A fenomenologia trabalha, entre outras coisas, com a epoché, que é a suspensão dos juízos do terapeuta. Quais juízos temos que suspender, deixar de lado? Todos! Qualquer um que tenhamos sobre valores, normas, certo/errado, bom/mau etc. É preciso que quando estivermos no eixo terapêutico coloquemos todos os nossos juízos e pensamentos sobre o mundo da vida de lado para dar espaço para os juízos e representações de mundo do partilhante. Para evitar contaminarmos sua narrativa e suas representações, exercitamos a epoché, ou a suspensão de nossos juízos.

A hermenêutica da compreensão entra na relação logo anterior ao diálogo e no início desse mesmo diálogo. Ela convida o terapeuta a escutar o que o partilhante narra, suas representações, de forma a compreendê-las e não explicá-las nem interpretá-las. Somente quando compreendemos o partilhante a partir dos critérios dele mesmo é que podemos compreendê-lo e, a partir daí, inicia um diálogo hermenêutico com ele, que em filosofia clínica chamamos de construção compartilhada.

Ao escutarmos o partilhante através de seus próprios critérios, acabamos por efetivar uma analítica da linguagem, que querer dizer que devemos compreender os jogos de linguagem que ele traz a partir das significações sentidos que ele mesmo usa em sua vida. Novamente, na analítica da linguagem, não interpretamos apenas analisamos os jogos de linguagem que o partilhante traz a partir de suas próprias significações e sentidos.

Portanto, o ser terapeuta da filosofia clínica efetiva na postura terapêutica essas três formas filosóficas de abordagem ao fenômeno humano que podemos traduzir por acolhimento. Praticas a fenomenologia, a hermenêutica da compreensão e a analítica da linguagem é acolher o outro em sua totalidade assim exatamente com ele se apresenta.

Publicado por epochefilosofiaclnica

Espaço para informações sobre terapia e formação em Filosofia Clínica, blog com textos, vídeos, artigos para baixar e contato de professores e terapeutas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: